Habitantes de Passos de Silgueiros, em Viseu, revoltados com mau cheiro de ETAR

Posted by

ETAR PASSOS DE SILGUEIROS

Os habitantes de Passos de Silgueiros, Viseu, estão revoltados com os maus cheiros provocados por uma Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) que fica situada a poucos metros de habitações, disse esta sexta-feira o porta-voz dos moradores.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz dos moradores de Passos de Silgueiros, Joaquim Santos, explicou que a ETAR, construída em 1998, tem exposto os habitantes a um conjunto de problemas ambientais, entre os quais os maus cheiros.

“Há anos que esta ETAR está a funcionar a céu aberto, com várias lagoas, a cerca de 50 metros das habitações. Talvez esteja a funcionar mal porque nos expõe a maus cheiros que se intensificam durante a noite, em dias de nevoeiro e no verão, com o aumento da população que vem passar férias”, alegou.

De acordo com Joaquim Santos, os populares têm-se deparado com o aumento de melgas e outros insetos, que têm provocado problemas de saúde à população, para além de registarem a deterioração dos frutos das árvores e de outros produtos agrícolas.

“Queremos chamar a atenção das entidades competentes, para que esta situação venha a ser resolvida. De dia para dia isto tem vindo a agravar-se e os efluentes, quando saem da ETAR para um riacho, têm uma aparência duvidosa, escurecida e envolvida numa mancha branca e espumosa”, referiu.

O presidente da Junta de Freguesia de Silgueiros, José Mota, mostrou-se solidário com a população, mas está confiante de que a Câmara de Viseu venha a resolver esta situação.

“Tenho toda a confiança no executivo municipal, que está a analisar a melhor forma de solucionar este caso: construindo uma ETAR nova e desativando a ETAR de Passos e das Lages, ou fazendo a ligação à ETAR Viseu Sul. Gostaria que isto acontecesse ainda no meu mandato”, sustentou.

Contactada pela Lusa, a Câmara de Viseu garantiu que está a acompanhar de forma próxima a incomodidade da população, que tem picos e não é permanente.

“As habitações não deveriam ter sido construídas em local tão próximo da ETAR e os seus proprietários assumiram a responsabilidade pelas construções, tendo conhecimento dos impactos eventuais da localização. Ainda assim, a ETAR de Passos de Silgueiros cumpre os valores limites de emissão legalmente estabelecidos”, esclareceu.

O Município de Viseu informou ainda que a Águas de Viseu tem em curso um estudo de desativação da ETAR e de ligação à ETAR de Viseu Sul, “numa solução que garanta no futuro uma resposta suficiente e definitiva”.

“Esse estudo levará, todavia, algum tempo a ser concluído para apresentar projeto técnico e orçamento”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.