“Obrigada ao seu Partido!”

Posted by
Francisco Queirós

Francisco Queirós

“Muito e muito obrigada! Bem hajam!”. Estacionara o carro, dera meia dúzia de passos e dirigia-me para o meu gabinete no edifício da Câmara Municipal.

Uma senhora, já idosa, sorriu-me e cumprimentou: “Bom dia, senhor vereador”. Respondi ao cumprimento. A senhora, que não conhecia, acrescentou um agradecimento tão sonoro, quanto sincero: “Muito e muito obrigada! Bem hajam!”.

“Então porquê, minha senhora?”. “O Partido Comunista livrou-nos daqueles demónios. Se não fosse o seu Partido não havia mudança de governo. Foram vocês que os puseram a andar e obrigaram o Costa a procurar outro caminho. E isso, depois de tantas malandrices e malfeitorias que eles fizeram, é uma mudança tão grande. Tive uma imensa alegria. Livrámo-nos de um dos maiores pesadelos que já houve depois do 25 de Abril. Parabéns! E obrigada! Transmita ao Jerónimo de Sousa…”

Transmitirei.

Já ouvira relato de diversas manifestações semelhantes, inclusivamente ao próprio secretário-geral do meu Partido. A senhora, que se identificou como professora reformada, confessou que se sentira surpreendida com o acto do PCP logo na noite das eleições ao anunciar pela voz do secretário-geral que o PS só não formaria governo se não quisesse.

“Afinal, vocês contam e muito!” Nunca fora comunista, era de esquerda e sabia bem que fomos e éramos indispensáveis e determinantes para que houvesse democracia e tivessem sido alcançados e consagrados direitos fundamentais dos portugueses.

Por isso sempre nos respeitara. Mas agora, mesmo sem a votação que porventura merecíamos ter, tínhamos tido o papel mais decisivo para mudar o actual rumo da história do país. “Veja lá o senhor que eu penso que ao Costa após as eleições não lhe passou sequer pela cabeça que isto era possível… Diga no seu Partido e transmita ao senhor Jerónimo de Sousa, por favor!”

Assim farei! Transmitindo-o também aqui, por escrito. Com abundantes fundamentos para crer que o sentimento desta senhora corresponde a um estado de alívio, a uma sensação libertadora e de emancipação sentida e partilhada por muitos e muitos milhares de portugueses.

São também muitos e muitos os portugueses que reconhecem o papel determinante do PCP na viabilização da derrota da direita com o afastamento de Portas e Coelho do arco do poder.

“Muito obrigada! Bem hajam! Transmita, por favor!”

“Saiba que o povo português pode contar sempre com este Partido!”

Sim, disse-me que sabe que sim!

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.