Salão de beleza sobre rodas percorre cinco concelhos da Serra de Sicó

Posted by

salao

Numa roulotte equipada com tudo o que é necessário para os cuidados do corpo, está já a circular, de Miranda do Corvo a Ansião, um inovador salão de beleza.

Depois de 15 anos “enclausurada” num restaurante, Sónia Bonito resolveu que a sua vida teria de ter outro rumo e criou um salão de beleza ambulante, que anda de localidade em localidade por vários concelhos.

“Estava um bocadinho cansada de estar sempre fechada no mesmo sítio. Estive num restaurante 15 anos, que depois fechou e fiquei desempregada”, explica a jovem empreendedora, de 38 anos, residente no Rabaçal, concelho de Penela, no distrito de Coimbra.

Ainda pensou em projetos na área do turismo, depois de ter obtido formação nesse setor, mas acabou por tirar um curso de depilação e comprar uma roulotte, na qual presta serviços de cabeleireiro, manicura, pedicure, depilação e massagens para mulheres, homens e crianças.

Dando cumprimento à sua máxima de “Sinta-se bonito, sinta-se perfeito/venha experimentar este novo conceito”, o veículo percorre, uma vez por mês, 12 localidades dos concelhos de Penela, Condeixa-a-Nova, Soure, Ansião e Miranda do Corvo, situados em torno da Serra de Sicó e que abrange municípios dos distritos de Coimbra e Leiria.

“Pensei em ir a casa das pessoas prestar estes serviços, mas entendi que era entrar na sua privacidade e não me senti bem com isso”, sublinha Sónia Bonito, que está a concluir a formação em cabeleireira, e se faz acompanhar da colaboradora Cristiana Fonseca.

O investimento atingiu os 40 mil euros, depois de quatro meses de burocracias para licenciar a caravana como salão de cabeleireiro.

Dentro do veículo, os clientes encontram um ambiente perfeitamente idêntico ao de um tradicional salão de beleza: lavatório, secador, água quente, marquesa e todas as comodidades proporcionadas pelo ar condicionado e uma televisão.

Satisfeita pelo sucesso que o negócio está a alcançar, apesar de andar na rua há pouco mais de quatro meses, a empresária destaca que o seu conceito permite aos clientes pouparem tempo e dinheiro.

“As pessoas não precisam de se deslocar e podem ir arrumando a casa enquanto aguardam a sua vez, além de pagarem menos do que num salão normal, porque nas aldeias é impossível colocar preços muito altos”, sublinhou.

Os clientes mostram-se satisfeitos e prometem fidelidade a este novo serviço, embora no início tivessem algumas desconfianças, como foi o caso de Maria Duarte, de 62 anos, do Rabaçal.

“Achei que a ideia não ia dar muito resultado, mas agora estou a ver que isto dá-nos muito jeito e evitamos ir a Coimbra”, salientou.

Maria Augusta, de 84 anos, experimentou pela primeira vez o serviço do salão “Beleza sobre rodas”, mas prometeu voltar sempre que precisar.

“Dá jeito [este serviço] porque tratamos das nossas vidas e vimos cá nas horas vagas sem precisarmos de carros”, referiu a octogenária, frisando que, anteriormente, se deslocava a Penela para arranjar o cabelo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.