Projetos da Lousã, Penela e Pereira apoiados pela Misericórdia de Lisboa

Posted by

jogos

Sete projetos sociais de Misericórdias do país considerados prioritários vão ser apoiados com mais de um milhão de euros provenientes de receitas dos jogos, anunciou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

Os projetos vão ser apoiados através do Fundo Rainha Dona Leonor (FRDL), que resulta de um acordo entre a Santa Casa e a União das Misericórdias Portuguesas (UMP), “para, com as receitas dos jogos sociais, apoiar a concretização de projetos socialmente prioritários das Misericórdias de todo o país”.

Entre os projetos agora apoiados está a ampliação do lar de idosos da Misericórdia da Lousã, a requalificação do espaço exterior do lar de S. João, em Constância, as obras de ampliação no lar de idosos São Nuno de Santa Maria, em Aljubarrota, e o apoio à reabilitação de um lar destinado a portadores de deficiência, na Madalena do Pico, nos Açores.

Também vão ser apoiados a extensão do lar de grandes dependentes em Boticas, a adaptação e reabilitação do jardim-de-infância em Celorico da Beira e a construção da cozinha e lavandaria de apoio à unidade de cuidados continuados integrados em Vila de Pereira (Montemor-o-Velho).

Os primeiros contratos apoiados por este fundo foram assinados em setembro, num total de mais de um milhão de euros (1.091.816,68 euros), que auxiliaram seis projetos.

Este financiamento está a permitir às Misericórdias de Penela, Pernes, Almeirim, Barreiro, Ponte de Sôr e Cabeço de Vide desenvolver projetos de cariz social considerados prioritários para a população, estando todas as obras já em curso.

Alguns dos trabalhos devem estar concluídos antes do final do ano, indiciou a SCML.

O Fundo apoia projetos de Misericórdias portuguesas, dando prioridade a respostas sociais ligadas ao envelhecimento, à deficiência e à pobreza, e dispõe anualmente de cinco milhões de euros provenientes de receitas dos jogos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.