CNAFF acusa Câmara da Figueira de apropriação de projeto

Foto DR

Foto DR

A Câmara da Figueira da Foz tem novos projetos para os quiosques da cidade. O processo de demolição dos que se encontravam abandonos já foi iniciado, sendo os espaços colocados, nas próximas semanas, em hasta pública. Como já havia explicado, em reunião de câmara, a vereadora Ana Carvalho, existem três projetos – a simulação de um americano, arquitetura simples e duplo (forma de hexágono).

Contudo, o Clube Náutico da Figueira da Foz (CNAFF), através de nota de imprensa, contesta declarações recentes da vereadora, a um órgão de comunicação social, onde, elucida, a autarca disse que “técnicos da autarquia desenvolveram três projetos”.

 

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Era lá capaz a autarquia e os nossos bravos autarcas capazes de semelhante tropelia? Os nossos bravos autarcas são os Máiores! E depois, essa treta da propriedade intelectual de que serve quando não é possível metê-la ao serviço dos políticos para estes venderem a sua banha da cobra junto dos seu eleitorado (aqueles que ainda acreditam no conto do vigário)? Se o Estado Central e as Autarquias expropriam o comum cidadão com IVA, IRS, Sobretaxas Extraordinárias que depressa viram ordinárias, IMI, Imposto de Selo, contribuições obrigatórias para um esquema de Ponzi que se chama Segurança Social, IUC, ISV, ISP, Contribuição Rodoviária, aplicando em muitos casos a dupla tributação, porque não poderá uma Câmara Municipal expropriar uma ideia de alguém que a teve rasgo e intelecto para a conceber?
    Esquece-se o comum cidadão que vivemos numa nova URSS que se designa UE e que bem se poderia designar como União das Repúblicas Socialistas Soviéticas da Europa Ocidental e Central e ainda vai o icauto cidadão em cantigas… Não abrais os olhos e ides ver o que vos espera… Será Junker um primo do Estaline mas que em vez do gosto pela estratégia militar, se apresenta mais vocacionado para operação de lavandarias industriais de dinheiro usurpado a Estados falidos por multinacionais?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.