Rigor, transparência e justiça para a redução da dívida em Miranda do Corvo

Posted by
FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

No dia em que cumpriu dois anos de mandato, o presidente da Câmara de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, fez o balanço dos dois primeiros anos de mandato, concluindo que o executivo tem gerido o município com o “rigor, a transparência e a justiça” prometidos durante a campanha.

“Foram muitas as dificuldades que encontrámos quando tomámos posse. Encontrámos uma câmara sem fundos disponíveis, o que impossibilitou um normal início de trabalho”, referiu ontem Miguel Baptista, garantindo que neste momento “o trabalho do executivo já foi merecidamente reconhecido”, em vários momentos.

Quando o executivo tomou posse, as contas da câmara, descontados os dinheiros cativos, porque comprometidos para diversos fins, tinham um saldo negativo de 1,8 milhões de euros, disse, questionado pelos jornalistas. “Quando tomámos posse a dívida da autarquia era de 4,1 milhões de euros e em fevereiro passado estava em 2,6 milhões, referiu, ou seja, baixou 1,5 milhões.

“A gestão rigorosa” permitiu reduzir a dívida”, disse, lembrando que no anuário Financeiro “Miranda do Corvo ficou em 36.º lugar na tabela de melhor índice de dívida total, a nível nacional, e o 3.º melhor do distrito”.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Mesmo assim, não seria eu que entregaria a gestão das minhas contas a este executivo dream team que aqui fez um product placement muito subtil… São Tomé dizia :"Ver para crer!"…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.