Lousã acolhe festival de marionetas nos 25 anos da Companhia Marimbondo

Posted by

 

Foto - Luís Carregã

Foto – Luís Carregã

O quinto Festival Marionetas ao Centro, integrado nas comemorações dos 25 anos da Companhia Marimbondo, vai decorrer na Lousã, entre os dias 24 e 30, com espetáculos, oficinas e animação de rua.

As primeiras quatro edições do festival foram organizadas no concelho vizinho de Penela, mas, após alguns anos de interregno, o grupo decidiu reatar a iniciativa, desta vez na Lousã, com apoio da Câmara Municipal.

Vinte e cinco anos após a Marimbondo ter sido criada em Vale de Sancho, arredores daquela vila do distrito de Coimbra, o seu diretor e fundador, Detlef Schafft, encara o envolvimento da autarquia no Festival Marionetas ao Centro como “reconhecimento do trabalho” realizado pela companhia.

“É bom termos chegado a este ponto, para partilharmos agora com a comunidade mais do que no passado”, disse hoje o alemão Detlef Schafft à agência Lusa.

O programa começa no dia 24, de manhã, com animação de rua, a cargo do artista David Cruz, do grupo de teatro e música Encerrado para Obras, de Penela, no papel de “Homem-Orquestra”, aproveitando a realização do mercado semanal ao sábado.

A abertura oficial do festival está marcada para as 21:30, no Cine-Teatro da Lousã, com a apresentação do espetáculo “Prometeu”, pelo grupo La Fontana, de Vila do Conde.

“Trata-se de um espetáculo de teatro de sombras, em cima de uma mesa de luz”, com a sua projeção em simultâneo no ecrã, revelou à Lusa Eva Cabral, dos Marimbondo.

Cabe a Marcelo, que manipula as imagens, proporcionar “uma história didática, contada de uma forma divertida”, adiantou a atriz.

O festival termina no dia 30, sexta-feira, com o grupo SA Marionetas, de Alcobaça, que leva ao Cine-Teatro a peça “Por este rio acima”, uma “dramatização com fantoches e teatro de sombras”, baseada no álbum musical com o mesmo título, da autoria de Fausto Bordalo Dias, editado nos anos 80 do século passado.

As receitas dos espetáculos de abertura e de encerramento reverterão a favor da associação Floresta Unida e dos seus projetos de reflorestação de áreas ardidas em Portugal.

Ao longo de uma semana, os alunos das escolas do concelho da Lousã serão também destinatários de outras iniciativas do programa.

“O lixo do senhor Bartolomeu”, concebido pelo grupo Era Uma Vez Marioneta, oriundo de Évora, é apresentado em várias escolas do 1.º ciclo.

Para os jovens que frequentam o 2.º ciclo estão programadas quatro oficinas para aprender a fazer os bonecos, conceber e apresentar teatro de sombras.

A orientação das sessões é da responsabilidade de Eva Cabral e da companhia Dandruff.

No início de setembro, os Marimbondo foram distinguidos com um prémio internacional no 9.º Festival Internacional de Palhaços da Gran Canaria, em Espanha.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.