Homenagem a pescadores mortos marcada pelas críticas

FOTO PEDRO AGOSTINHO CRUZ

FOTO PEDRO AGOSTINHO CRUZ

Largas dezenas de pessoas juntaram-se ontem no molhe norte da Figueira da Foz para homenagear os cinco pescadores do arrastão Olívia Ribau, que naufragou à entrada da barra do porto, no passado dia 6.

Eduardo Domingues foi o impulsionador da homenagem. Com ligações familiares e de amizade a um dos falecidos – Rui Gonçalves Ramalho – lançou o convite nas redes sociais.

“Não queria deixar cair no esquecimento que estes pescadores morreram a 100 metros de casa”, disse Eduardo Domingues, acrescentando que “há erros que têm de ser reparados e no futuro têm de ser repensados”. Passam, segundo ele, por “agir o mais rápido possível”. O impulsionador criticou ainda “a falta de meios”.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.