Familiares promovem homenagem a pescadores mortos

Posted by
FOTO PEDRO AGOSTINHO CRUZ

FOTO PEDRO AGOSTINHO CRUZ

Familiares dos tripulantes do arrastão Olívia Ribau vão homenagear na terça-feira os pescadores mortos no naufrágio ocorrido à entrada do porto da Figueira da Foz, através do lançamento de flores ao rio Mondego.

Numa mensagem publicada na rede social Facebook, Eduardo Domingues, que tinha ligações familiares e de amizade com o mestre do arrastão, convida os interessados a reunirem-se no molhe norte do porto comercial, na terça-feira, pelas 19H00 (sensivelmente à mesma hora do naufrágio, uma semana depois do acidente) e lançarem ao rio “uma flor em memória dos que lá ficaram”.

“Por cada flor lançada devemos mencionar o nome de um pescador”, diz Eduardo Domingues, que convida igualmente todos os mestres de embarcações de pesca a juntarem-se à homenagem “com os seus barcos e fazerem tocar as buzinas”.

No arrastão Olívia Ribau naufragado na terça-feira à entrada do porto da Figueira da Foz, seguiam sete pescadores. Dois foram resgatados com vida, uma hora depois do acidente, por uma moto de água da Polícia Marítima, e cinco morreram.

One Comment

  1. vitor bertier says:

    acho bem devia se sempre assim porque no mundo em que vivemos ja existe muitos meios de salvaçao mas eu acho que portugal esta muito atrasado nesse ponto porque os principais governantes so se preocupam com eles proprios, e o resto que se lixe¿pois os colectes que os pescadores utilizao ja sao muito antigos e anedequados para os pescadores trabalharem melhor seria os insuflaveis¿ nao ha dinheiro para meios de salvamento mas para pagar ordenados e reformas chorudas esse dinheiro existe¿ ?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.