IPO Coimbra recebe ouro e anuncia investimentos

Posted by
FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

O meio século de trabalho permanente do Instituto Português de Oncologia (IPO) mereceu ontem reconhecimento nacional, com a atribuição, através do ministro Paulo Macedo, da Medalha de Grau Ouro de Serviços Distintos do Ministério da Saúde.

O presidente da administração do IPO-Coimbra, Manuel António, não deixou, contudo, de mostrar que nem tudo são rosas, alertando para a “carência acentuada de recursos”, que tem causado “fortes constrangimentos, com potenciais consequências na prestação de cuidados e no aumento do tempo médio da lista de espera cirúrgica”.

A situação é mais gravosa nas especialidades médicas de anestesiologia, cardiologia, cirurgia plástica e reconstrutiva, ginecologia e pneumologia, queixou-se o responsável. Concretizando, quanto à carreira médica, dos 21 lugares por preencher, só seis beneficiaram de abertura de vagas, enquanto as áreas de enfermagem, técnico de diagnóstico e terapêutica, e de assistente operacional continuam “aquém do que seria necessário”.

É neste quadro que o médico Manuel António garante que a execução financeira do contrato programa de 2014 foi de 99 por cento.

Versão completa na edição impressa

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.