Muito biqueirão e nenhuma sardinha

Posted by
Jot'Alves

Foto de Jot’Alves

No primeiro dia da captura de sardinha, depois de cerca de oito meses de paragem forçada e de defeso biológico, a faina não correu bem. Aliás, não podia ter corrido pior: nas cinco embarcações que ontem atracaram no Porto de Pesca da Figueira da Foz, nenhuma delas trouxe para terra o tão apreciado pescado. Pelo contrário, abundava o biqueirão.

O mestre Hélio Paulino, que tem a seu cargo a “Gaivota do Mondego”, explicou aos jornalistas que foi uma dia “fora do normal, estranho”, devido às condições meteorológicas adversas à pesca da sardinha. “Não encontrámos sardinha porque não conseguimos pescar na profundidade pretendida”, precisou. “Se calhar, hoje não era o dia mais indicado para iniciar a safra”, rematou.

Texto na íntegra na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    è por estas e por outras que a sardinha passou a ser vendida congelada num qualquer hiper perto de si… Se isto não é uma espécie de cartel para fazer subir o preço da sardinha no consumidor, não é nada… Cria-se escassez de forma virtual e depois cobra-se o belo… A OPEP com essa estratégia criou uma série de chamados "choques petrolíferos"…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.