Ministério recebeu 74 denúncias de praxes abusivas

FOTO DR

FOTO DR

Três queixas desde que começou o ano letivo. Este foi, pelo menos, o número de situações que os estudantes da Universidade de Coimbra (UC) fizeram chegar ao Conselho de Veteranos (CV), órgão que regula a praxe na instituição.

No entanto, de acordo com João Luís Jesus, Dux Veteranorum da UC, “apesar de terem merecido a atenção do conselho, nenhum dos casos esteve relacionado com abusos, mas apenas com incumprimento de normas praxísticas”.

As declarações do Dux Veteranorum ao DIÁRIO AS BEIRAS surgem na sequência da notícia veiculada ontem pela agência Lusa dando conta que o Ministério da Educação e Ciência (MEC) recebeu, desde setembro, 74 denúncias relativas a praxes abusivas, através do endereço eletrónico criado para o efeito, tendo remetido 41 casos reportados para as universidades e politécnicos.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Aluno que se dedica à praxe deveria pagar o triplo do valor-base das propinas… Aluno que fosse alvo de queixa por praxe abusiva deveria pagar a pronto 10 vezes o valor-base das propinas sob pena de penhora imediata do património dos papás que o mandaram para a Universidade brincar às praxes…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.