José Quitério vence Prémio Universidade de Coimbra 2015

Posted by
José Quitério. FOTO DR

José Quitério. FOTO DR

O crítico gastronómico José Quitério vai receber este ano o Prémio Universidade de Coimbra 2015.

Natural de Tomar, o vencedor do galardão foi estudante da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e tornou-se conhecido pelos 38 anos de crítica gastronómica no semanário “Expresso”. No ano passado, José Quitério foi distinguido como Personalidade do Ano na Gastronomia 2013 pela revista WINE – A Essência do Vinho.

No início do ano, deixou de escrever as crónicas semanais na revista do Expresso devido a um problema de saúde.

O Prémio Universidade de Coimbra distingue, de acordo com o regulamento, “uma personalidade de nacionalidade portuguesa que se tenha afirmado por uma intervenção particularmente relevante e inovadora nas áreas da cultura ou da ciência”.

Patrocinada pelo Banco Santander-Totta, a distinção, no valor de 25 mil euros, será entregue no dia 01 de março, na sessão solene comemorativa do 725.º aniversário da Universidade de Coimbra (UC).

Presidido pelo reitor João Gabriel Silva, o júri responsável por avaliar as candidaturas da edição deste ano reuniu-se pela última vez na terça-feira, para escolher a personalidade a galardoar.

O júri é integrado também pelo administrador do Banco Santander-Totta Luís Bento dos Santos, pelo diretor do Jornal de Notícias, Afonso Camões, pelos professores da UC Carlos Reis, Maria José Azevedo Santos, Virgínia Ferreira e Walter Rossa, pelo arqueólogo Cláudio Torres, pelo embaixador Francisco Seixas Costa e por Maria de Sousa e Viriato Soromenho-Marques, das universidades do Porto e de Lisboa, respetivamente.

Criado em 2004, tendo, então, distinguido o neurocientista Fernando Lopes da Silva, o Prémio UC foi atribuído o ano passado ao ex-reitor da Universidade de Lisboa António Sampaio da Nóvoa e no ano anterior ao embaixador João de Deus Ramos.

O músico e compositor António Pinho Vargas (2012), a professora de Medicina Maria de Sousa (2011), o artista plástico Julião Sarmento (2009), o investigador e empresário José Epifânio da Franca (2008), o investigador luso-brasileiro Marcelo Viana (2007) e a classicista Maria Helena da Rocha Pereira (2006) são outros dos nomes distinguidos pela UC.

O Prémio UC foi atribuído em “ex aequo” ao escritor Almeida Faria e ao compositor Pedro Costa em 2010 e ao historiador António Manuel Hespanha e ao ator e encenador Luís Miguel Cintra, em 2005.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.