O futuro do porto comercial da Figueira da Foz já não está ameaçado

Posted by
Movimento de cargas voltou a crescer este ano e vai ultrapassar os dois milhões de toneladas. FOTO JA

Movimento de cargas voltou a crescer este ano e vai ultrapassar os dois milhões de toneladas. FOTO JA

Em finais de novembro, o presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, e a vereadora Ana Carvalho fizeram soar o alarme, ao alertarem que o relatório do grupo técnico de trabalho para o litoral português punha em causa o futuro do porto comercial.

Entretanto, realizou-se uma reunião, quinta-feira, que, entre outros, juntou os autores do estudo, os dois elementos do executivo camarário, a comunidade portuária local e o vereador da oposição Miguel Almeida, e os ânimos acalmaram-se.

“Não me parece que o relatório ponha em causa o desenvolvimento do porto”, disse Hermano Sousa, presidente da comunidade portuária, ao DIÁRIO AS BEIRAS, que se fez representar na reunião pelo vice-presidente, Paulo Mariano.

“Creio que, na sequência da reunião, o grupo de trabalho do litoral ficou a entender a importância do porto”, acrescentou.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Jose Lopes says:

    Hahahaha, isto é uma comédia! toca a gastar o dinheiro do contribuinte. PORREIRO PÁ.

  2. Jorge Cardoso says:

    Qualquer dia ainda vão concordar com a diminuição do tamanho da praia e com a viabilidade do bypass. Será que então se vão mostrar chocados com razões de natureza estética?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.