Leiria termina ano com mais 600 clientes no abastecimento de água

Posted by

SMAS LEIRIA

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Leiria (SMAS) vão terminar o ano com mais cerca de 600 clientes no abastecimento de água, disse o vereador Ricardo Santos, considerando que a situação está em contraciclo.

“É, efetivamente, uma situação em contraciclo. Aquilo que tenho visto noutras entidades gestoras do país é que há uma tendência para a diminuição do número de contratos de abastecimento de água por diversas razões, uma das quais se prende com o facto de a crise económica estar a levar as pessoas a utilizar exclusivamente para consumo humano água de poços e furos”, afirmou à agência Lusa Ricardo Santos.

O vereador, que tem o pelouro do ambiente no município liderado por Raul Castro, adiantou que os SMAS têm em curso várias empreitadas de prolongamento da rede de saneamento básico no decurso das quais se tem constatado a existência de “muitos munícipes que têm disponível rede pública de água e que não estão ligados”.

“A partir do momento em que vamos notificar os munícipes para ligar à rede de saneamento, estamos, também, a notificar para procederem à ligação da rede de abastecimento de água”, precisou, realçando que os SMAS têm desenvolvido igualmente uma campanha de sensibilização para o consumo de água da rede por razões de saúde pública, dado ser objeto de tratamento.

O responsável admitiu que o número de clientes, atualmente em 62.500, deverá continuar a aumentar no próximo ano.

“Considerando que há muitas zonas do concelho que estão numa fase de conclusão de obras de saneamento, provavelmente aumentará o número de clientes do abastecimento de água”, declarou.

A título de exemplo, Ricardo Santos apontou a freguesia de Amor, “onde há muitos cidadãos que não têm ligação à rede pública de abastecimento de água”.

“Decorre aí uma obra de saneamento e será uma zona onde, certamente, se irá notar um acréscimo do número de utilizadores”, observou, acrescentando que a rede pública de abastecimento de água chega “praticamente a 100% do território” e a taxa de adesão a este serviço é “atualmente de 85%”, estimando-se que seja superior a 95% para o final de 2015.

No caso do saneamento, a taxa de cobertura é na ordem dos 80%.

“Com a conclusão das empreitadas atualmente em curso, a taxa de cobertura será superior a 85%”, referiu o autarca.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.