Fernando Rebelo premiado pela editora que reativou quando era reitor

Delfim Leão, Maria de Lourdes Rebelo, João Gabriel Silva e José Alexandre Cunha na cerimónia. FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

Delfim Leão, Maria de Lourdes Rebelo, João Gabriel Silva e José Alexandre Cunha na cerimónia. FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

Foi um “momento particularmente feliz”, aquele que se viveu ontem, na Sala do Senado da Universidade de Coimbra, com a atribuição do Prémio Joaquim de Carvalho 2014, a título póstumo, a Fernando Rebelo, pela obra “Portugal. Geografia, Paisagens e Interdisciplinaridade”.

Foi um momento feliz – como disse o reitor João Gabriel Silva – porque ontem, o seu antecessor na reitoria da UC esteve “triplamente presente: na memória, no livro pelo qual foi agraciado e pelo desenvolvimento da Imprensa da Universidade de Coimbra (que instituiu o prémio), que foi retomada em 1998, graças a Fernando Rebelo, 64 anos depois de ter sido extinta.

“ É uma atribuição com caráter meta simbólico: estamos a atribuir ao professor Fernando Rebelo uma distinção devida ao livro que escreveu, mas dada a alguém que repôs atividade da imprensa da UC. Não deixa de ser um momento especial”, salientou João Gabriel Silva.

Versão completa na edição impressa

 

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.