Aumento de suicídios e perturbações psiquiátricas em Portugal

Posted by

depressao

O suicídio está a aumentar em Portugal, segundo o relatório “Portugal – Saúde Mental em Números 2014” hoje apresentado.

De acordo com os últimos dados dados disponíveis, entre 2008 e 2012, esta taxa variou entre 9,7 e 10,1 por 100 mil habitantes, sendo que os valores mais expressivos se verificam na faixa etária acima dos 65 anos, com a taxa a duplicar, para 21,1 casos por 100 mil habitantes.

O relatório sublinha, contudo, a existência de “fortes indícios de subnotificação” do suicídio como causa de morte, devido ao grande número de mortes por “causa indeterminada”, uma realidade que deverá mudar em 2014, com a entrada em vigor em janeiro do sistema SICO (Sistema de Informação de Certificados de Óbito), que permite conhecer dados mais atualizados e mais rigorosos.

Portugal é também um dos países europeus com maior consumo de ansiolíticos, sedativos e hipnóticos. Estas substâncias têm registado acréscimos anuais de consumo, contrariando a tendência verificada no resto da União Europeia.

Um em cada cinco portugueses sofre de perturbações psiquiátricas, patologias que mais contribuem para anos de vida perdidos, a seguir às doenças cérebro-cardiovasculares.

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Dir-se-ia que é o um efeito colateral da excelente condução dos destinos comuns do povo tuga, ao longo dos últimos quarenta anos… Se no tempo do Oliveira de Santa Comba havia miséria (condenável), verdade seja dita que não havia apelo desenfreado ao consumo… Que coisa mais frustrante pode existir do que uma sociedade que vive de aparências e que não tem bolso para manter essas aparências?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.