Oliveira do Hospital motiva alunos com problemas de aprendizagem

Posted by

escola feliz

Cerca de 20 crianças com dificuldades de aprendizagem de Oliveira do Hospital participaram no programa Escola Feliz, que proporcionou “um regresso às aulas mais motivado”, anunciou a Câmara Municipal.

Em comunicado, a autarquia faz um “balanço positivo” da terceira edição do programa que promoveu em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, a Associação de Pais do Agrupamento e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ).

“O objetivo foi preparar estes alunos para o regresso à rotina, a integração num grupo que tem regras e uma figura de autoridade e que é o contexto que vão encontrar na sala de aula com o regresso à escola”, acrescenta.

Para o vereador da Ação Social e presidente da CPCJ, José Francisco Rolo, “este projeto é um claro investimento do município na valorização da aprendizagem” dos alunos do 1º. Ciclo.

Ao mesmo tempo que se proporcionaram “experiências únicas” a estes alunos, “foi evidenciado que para o desempenho de todas elas é preciso esforço e formação e, por isso, o treino da Língua Portuguesa ou da Matemática foi uma constante” das atividades, incluindo visitas e jogos como a “caça ao tesouro”.

Desta vez, o Escola Feliz apoiou alunos com dificuldades de aprendizagem, que foram acompanhados pela equipa multidisciplinar que dinamiza o projeto, composta por um técnico de serviço social, dois psicólogos, dois professores de Educação Especial, uma educadora de infância e uma socióloga.

O programa visa “ampliar as possibilidades de aprendizagem dos alunos, dando-lhes oportunidade de reforçar, aprofundar ou suprir carências dos conteúdos trabalhados” no ano letivo anterior.

“Pretende-se motivar os alunos para a aprendizagem escolar e permitir o treino de competências com vista à melhoria do desempenho escolar, seguindo a lógica do ‘aprender brincando’, para promover o sucesso educativo e combater o abandono escolar precoce”, segundo a nota da Câmara de Oliveira do Hospital.

O Escola Feliz destina-se a “alunos que revelaram dificuldades no ano letivo transato”, constituindo um contributo “para recuperar as aprendizagens adquiridas, retomar hábitos de estudo e algumas rotinas para que estes alunos possam iniciar o novo ano em pé de igualdade” com os restantes colegas.

Uma ida à Biblioteca Municipal, onde assistiram à dramatização da história “O Dragão das Mil Flores”, “que realça a tolerância pela diferença”, e uma visita ao dentista, que “reforçou a importância de cuidar da saúde oral”, foram alguns dos momentos do programa de duas semanas, que terminou com uma deslocação ao Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.