Opinião – Eu acredito em si

Posted by
Francisco Andrade

Francisco Andrade

momentos na vida que nos obrigam a não confundir amizades que muito nos honram, com os interesses do Partido e de Coimbra. Estas situações acontecem geralmente sempre que há eleições e se nos coloca a difícil posição de assumirmos aquilo que defendemos ou criticamos. Há vários anos que sou crítico à forma como o Órgão Concelhio do PSD de Coimbra atua.

Faço parte da grande maioria dos Militantes do Partido que não encontram qualquer razão que os motive a frequentar a Sede e a acreditar na atual metodologia política. É preocupante, apesar de saber que nem todos pensam assim, que uma Concelhia como a de Coimbra, seja eleita por 60 ou 70 votos. Se retirarmos as duas ou três dezenas daqueles que fazem parte das listas dos vários Órgãos e os seus familiares, fácil é chegarmos à conclusão que votam 20 ou pouco mais.

Perante esta realidade torna-se urgente procurar perceber quais as razões do afastamento dos Militantes, em atos de tão grande importância. Sou dos que acreditam que isto é fácil de explicar, mas a experiência aconselha-me a aguardar pelo momento certo para dizer tudo o que se passou e se passa, o que na minha opinião, contribuiu e contribui para esta situação.

Perante este quadro incómodo, pouco lisonjeiro, quais as saídas que se perspetivam? Fundamentalmente uma: que se defina uma política para o Partido, e que essas linhas programáticas sejam imediatamente concretizadas na prática. As estruturas que suportam os nossos alicerces tombam com inânias. Se é necessária uma “revolução” de práticas no nosso Partido em Coimbra, é coisa que já não se discute. O que se discute é como e com quem.

Irei agora dirigir-me à nossa JSD. Sei que há quem vos julgue de fácil manipulação e submissão, na esperança de vos utilizarem como “escudo” das suas ambições. Felizmente sei que a nossa JSD é composta por jovens com muito valor, que legitimamente aspiram a mostrar a sua capacidade intelectual e politica.

Nunca se irão sujeitar a ser “passadeira” ou “escadote” dos que pretendem “subir” à sua custa.

Tenho a certeza que a JSD, na sua maioria, jamais alinhará em intimidações e pressões de perseguição, ou a passarem a si próprios um “atestado” de incapacidade, “rastejando” perante quem não tem estatuto profissional ou político que o justifique. Se é que algum estatuto o possa justificar! Conheço muitos jovens a quem prevejo grande futuro profissional e político, por quem ponho as “mãos no lume!!! Desenganem-se pois aqueles que pensam estar a lidar com “lacaios”…

Eu acredito na nossa JSD. A pensar no Partido e em Coimbra, resolvi apoiar o Prof. Dr. Fernando Guerra e a sua lista, nas eleições à Distrital. Nomes como o do Prof.Dr. João Moura (presidente da C.M. de Cantanhede) Dr. Ricardo (presidente da C.M. de Arganil), para não falar de muitos outros que todo o concelho conhece, dão-me total garantia na mudança de vida no Partido. Os Militantes que deram a cara, como o Prof. Dr. Costa Andrade, Prof. Dr. Mota Pinto, Dr. Carlos Encarnação, Dr. Paulo Júlio, Dr. Marcelo Nuno, Dr. Maló de Abreu, Prof.Drª Lurdes Cró, Engº Portugal, Dr. Coimbra, Dr. Braga da Cruz, Vítor Costa etc.etc., não o fizeram certamente por interesses políticos.

Sou e continuarei a ser amigo de muitos dos que se encontram na outra lista (começando pelo candidato) a quem reconheço valor profissional, humano e político, mas isso não é o suficiente para eu “fechar” os olhos a quem, por vaidade e ambição desmedida (sem que a sua vida profissional e politica o justifique), apenas pense nos seus interesses pessoais, não olhando a meios para conseguir os fins a que se propõe. Não me refiro ao Engº Maurício como facilmente se percebe. Demos pois o direito aos Militantes de escolherem o futuro do Partido e de Coimbra e respeitemos a sua vontade. Nós saberemos encontrar naquilo que nos separa a força para continuarmos iguais a nós próprios.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.