“Está convencido 99,9% de que a mulher é culpada”

Posted by
Assistente Carlos Alberto junto do advogado Castanheira Neves. FOTO LUÍS CARREGÃ

Assistente Carlos Alberto junto do advogado Castanheira Neves. FOTO LUÍS CARREGÃ

O tio do marido de Ana Saltão afirmou ontem no Tribunal de Coimbra que o sobrinho lhe disse, em duas ocasiões, que estava “convencido 99,9 por cento de que a mulher era a autora do crime”.

“Só não era 100 por cento porque não queria acreditar que tinha sido ela”, especificou, logo de seguida.

Carlos Alberto de Almeida recordou que a declaração foi “categórica” e que, em ambos os casos, não houve nenhuma interpelação dos restantes membros da família presentes na ocasião.

De acordo com o assistente e filho da vítima, o sobrinho revelou-lhe que iria pedir o divórcio da mulher devido a “gastos excessivos e saldos negativos”.

“O casal não remava todo para o mesmo lado”, especificou o tio.

Nessa conversa, Carlos Coelho revelou que já tinha decidido deixar o carro da família com Ana Saltão, aproveitando este facto para lhe pedir o empréstimo de um veículo automóvel que o tio tinha em Vendas Novas e de uma certa quantia em dinheiro “para recompor a sua vida”.

O que é certo é que este pedido não teve, depois, sequência, com Carlos Alberto de Almeida a desconhecer as razões que conduziram a este fim.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.