Trabalhar para defender e proteger o interesse superior de cada criança

Posted by

08 - 09CPCJ LC

Os meses de abril e maio foram escolhidos pela Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco para desenvolver o programa Prevenir Azul Pensar Azul, realizando um conjunto de ações que visam a prevenção dos maus tratos na infância.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Coimbra associou-se e tem vindo a desenvolver várias iniciativas que mostram que a prevenção está em cada um de nós. Todo o trabalho desenvolvido visa defender e proteger o interesse superior de cada criança.

Até porque os números são claros e, ao contrário do que seria desejável, todos os anos há crianças e jovens que entram para as estatísticas. Em 2013 foram os jovens entre os 15 e os 17 anos os mais sinalizados, ao contrário do que sucedia em anos anteriores.

Porém, Fátima Gonçalves, presidente da CPCJ de Coimbra, explica ao DIÁRIO AS BEIRAS que este aumento nesta faixa etária está relacionado com “o aumento da escolaridade obrigatória até aos 18 anos, tendo-se registado um aumento significativo do absentismo e do abandono escolar”. Além disso, esclarece, estão também associados os “comportamentos graves, antissociais e de indisciplina” que acontecem em maior número na adolescência.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.