“Furacão” Daniela arrasou na primeira noite (com fotos)

Posted by

[inpost_gallery thumb_width=”200″ thumb_height=”200″ post_id=”99583″ thumb_margin_left=”0″ thumb_margin_bottom=”0″ thumb_border_radius=”2″ thumb_shadow=”0 1px 4px rgba(0, 0, 0, 0.2)” js_play_delay=”3000″ id=”” random=”0″ group=”0″ border=”” type=”yoxview” show_in_popup=”0″ album_cover=”” album_cover_width=”200″ album_cover_height=”200″ popup_width=”800″ popup_max_height=”600″ popup_title=”Gallery” sc_id=”sc1399750592090″]

Daniela Mercury subiu ao palco da Praça da Canção na madrugada de sábado. A artista brasileira não precisou muito para agarrar o público, que, durante cerca de hora e meia, não arredou pé da zona central do recinto.

Se logo na primeira música a multidão a acolheu com grande entusiasmo e euforia os ritmos do “axé”, assim que suou o tema “Rapunzel”, a agitação não conheceu limites. A energia posta em palco brindou os presentes com um espírito contagiante, a que ninguém conseguiu ficar indiferente.

A cada tema, a artista brasileira interagia com o público, pedindo que todos se juntassem a ela a cantar. Assim fizeram alguns estudantes finalistas de Medicina, que subiram ao palco durante o espetáculo. Quando a artista entoou “Nobre vagabundo” e “Ilê Pérola Negra”, a agitação voltou a contagiar o recinto e os estudantes ajudaram à festa, gritando bem alto: “Coimbra é nossa até morrer” e “Salta Daniela… salta Daniela!”.

Já com o público mais que agarrado, “Maimbê Dandá” e “O canto da cidade” foram outros dos temas que engrossaram a setlist que animou e fez vibrar as centenas de pessoas presentes. Daniela não poupou elogios aos fãs, mostrando-se muito satisfeita com o regresso a Coimbra.

Nesta primeira noite atuaram, também, a Tuna Feminina de Medicina da Universidade de Coimbra, Let the Jam Roll e a Tuna de Medicina da Universidade de Coimbra.

Dj’s de Vacaciones na tenda Licor Beirão

Trajados a rigor, os Hell Yeah dj’s de Vacaciones trouxeram até à tenda do Licor do Beirão um espetáculo recheado de êxitos, bem conhecidos do público, e um ambiente de pura loucura, que manteve “em alta” o entusiasmo de todos aqueles que não dispensaram a companhia da dupla na noite de sexta-feira. A animação prolongou-se madrugada dentro, na presença, dos já residentes, beirões, caipirões e morangões.

2 Comments

  1. Isabel Maria Santos says:

    Digam o que disserem…..Esta mulher é fogo!

  2. Pobre coimbra.Primeiro cai o beiral e fere uns transeuntes;agora cai o palco e só +por sorte não se dá uma tragédia.Qual quiajo bichado assim vai coimbra dos meus amores.Deixa-me triste esta acelerada decadência..Também é verdade que os do meu tempo eram doutra fibra e cabeça………

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.