Escola de Enfermagem de Coimbra quer integração no ensino universitário

Posted by
Spread the love

ESCOLA DE ENFERMAGEM DE COIMBRA

Os professores da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) enviaram um documento ao ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, no qual defendem a integração daquele estabelecimento no ensino universitário, informou hoje a instituição.

Trata-se da moção “Pelo Ensino Universitário em Enfermagem”, subscrita por 87 docentes da ESEnfC, que já tinha sido aprovada em março e cujos proponentes decidiram divulgar, reafirmando o seu conteúdo.

Para os signatários, “o desenvolvimento da disciplina e da profissão exige investigação disciplinar e transdisciplinar na construção de um corpo de conhecimentos próprio, específico sobre o seu objeto, gerador de teorias explicativas e orientadoras para a prática”.

“A Enfermagem é uma disciplina do conhecimento, reconhecida internacionalmente”, que procura “ajudar os indivíduos, famílias e grupos a monitorizar e a promover a sua saúde e a cuidar de pessoas, para os assistir no cuidado de si mesmos e, ainda, para os ajudar a desenvolver e utilizar os recursos disponíveis”, segundo a proposta.

Os docentes da ESEnfC realçam “o investimento realizado na formação avançada dos docentes com tradução em investigação em Enfermagem, no centro de investigação acreditado desde 2004 (Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem) e em cooperação com faculdades de Enfermagem e centros de investigação de universidades estrangeiras”.

Os docentes lembram que o documento “Linhas de orientação estratégica para o ensino superior”, apresentado este mês pelo ministério da Educação, “aponta, numa das suas medidas, para a ‘promoção da integração das escolas politécnicas não integradas em institutos politécnicos’”.

Ao reafirmarem o conteúdo da proposta redigida em março, os docentes defendem que, “antes da integração como unidade orgânica de ensino universitário (Escola Universitária ou Faculdade de Enfermagem)”, cabe à ESEnfC “cumprir um plano estratégico com as condições a demonstrar pela escola”, mantendo “o enquadramento atual” por enquanto.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.