Eleições adiadas em Serpins por falta de condições

Posted by

 

urna-de-voto-2

As eleições para o Parlamento Europeu não vão realizar-se hoje em Serpins, no concelho da Lousã, devido a um boicote de populares, disse uma fonte da GNR à agência Lusa.

“A situação está calma, mas não houve condições” para que o ato eleitoral se concretizasse, disse a fonte, adiantando que a GNR “não tinha meios disponíveis” para desbloquear o acesso às duas assembleias de voto da freguesia.

Os boletins de voto e restante material necessário ao funcionamento das mesas “não chegou a ser descarregado”, informou, às 12H00, o capitão Gomes.

O comandante do Destacamento Territorial da GNR da Lousã frisou que não se verificou no local “qualquer destruição”, nem outras violações da lei.

O acesso às assembleias de voto foi bloqueado durante a noite por populares, “com cadeados e um obstáculo”, o que impediu os cidadãos de votar, disse à Lusa o presidente da Junta, João Pereira, confirmando a informação da GNR.

Segundo o autarca do PS, o incidente “está relacionado” com a exigência das populações para que o Governo conclua as obras do projeto do metro, suspensas há mais de dois anos, e a reabertura da ligação ferroviária a Coimbra.

João Pereira disse que, próximo do edifício onde deveriam funcionar as assembleias de voto, foram colocadas faixas com frases exigindo a conclusão das obras no Ramal da Lousã, entre Serpins e Coimbra B.

Nas obras do projeto do metro, ligando os concelhos da Lousã, Miranda do Corvo e Coimbra, já foram gastos cerca de 150 milhões de euros.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.