Bocas de incêndio avariadas no Terreiro da Erva (com fotos)

O simulacro de incêndio numa habitação, no Terreiro da Erva, pôs à prova os meios de resposta dos bombeiros, mas também mostrou que as duas bocas de incêndio ali existentes não funcionam.

No final, e em jeito de balanço, Fernando Nobre, comandante dos Bombeiros Voluntários de Coimbra disse aos jornalistas que as duas bocas de incêndio “não trabalham”. “A que está em frente edifício onde houve o incêndio não tem água e a segunda tem areia e a mangueira não encaixa”, explicou.

Uma localiza-se a cerca de três metros do local da ocorrência e a outra a cerca de 50 metros. Se fosse uma situação real “tinha de vir uma outra viatura”. E se no caso de ontem o quartel até está perto, noutras situações, a resposta está mais longe, atrasando-se o ataque ao fogo.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.