“Não quero um concelho a duas velocidades”

Posted by
Foto Luís Carregã

Foto Luís Carregã

O despertador do presidente da câmara de Miranda do Corvo tocou cedo. Pouco depois das 08H00, Miguel Baptista já estava na estrada municipal 568, mais conhecida pela estrada dos Moinhos.

Ocupado no dia anterior por diversas reuniões na cidade de Coimbra, o autarca quis saber pormenores relativamente ao corte da via alternativa à Estrada da Beira e que levou a que tivesse recebido queixas de utentes ao final desse dia. Para além do quarto de hora a mais em cada viagem, os moradores da Trémoa e Vale de Açor eram obrigados a (des)esperar pela passagem dos autocarros alternativos.

“Tenho de arranjar rapidamente uma solução”, afirmou, antes de entrar no Café Avenida. Lá dentro, o sr. Carlos começa a preparar a máquina para tirar “a primeira bica do dia do presidente”. Durante a conversa, Miguel Baptista pergunta se houve totalistas no Euromilhões. A resposta não agradou ao autarca, tendo lamentado, em tom de brincadeira, que “este senhor não me tem dado muita sorte ao jogo”.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Halem Sabeh says:

    Muito bom artigo para a revista caras e de caminho para a maria :LOL:

  2. Caro Halem Sabeh, deves pertencer a classe dos padrecos ou cocós por esse comentário, grande azia devem andar.
    Parabéns senhor presidente.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.