Há motoristas parados por falta de autocarros públicos em Coimbra, diz STAL

Posted by

02 SMTUC

A delegação de Coimbra do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) afirmou hoje, após um plenário de trabalhadores dos transportes públicos do concelho, que há motoristas parados por falta de autocarros.

“Hoje, há carreiras que não saem por não haver autocarros para o seu circuito”, contou à agência Lusa Aníbal Martins, do STAL de Coimbra, afirmando que “há dias em que chegam a ficar 20 motoristas sem saírem para a rua por falta de autocarros”.

Aníbal Martins defendeu que a administração dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) deveria ter adquirido mais autocarros, por estes “serem insuficientes em número” para as carreiras realizadas pelo mesmo serviço.

Segundo o delegado do STAL, a situação nos SMTUC é “catastrófica”, havendo medo, por parte dos trabalhadores, de que haja postos de trabalho em risco.

No plenário de trabalhadores, que terminou por volta das 18H30, ficou marcada uma ação de protesto para 08 de fevereiro, às 09H00, na Guarda Inglesa, em Coimbra, à porta dos SMTUC, sem pré-aviso de greve, participando os “trabalhadores que não estão escalados para trabalhar” nesse sábado.

O protesto visa ser uma ação em defesa “dos serviços públicos, dos postos de trabalho e dos SMTUC”, disse Aníbal Martins.

O delegado do STAL referiu ainda que os funcionários dos SMTUC estão a negociar com as autarquias “um acordo para manter as 35 horas” semanais.

Sobre a possibilidade de fusão dos SMTUC com o Metro Mondego, Aníbal Martins disse que não irá pronunciar-se sobre essa questão por ser “apenas uma hipótese”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.