Instituições e autarquias juntam-se para desenvolver Serra da Lousã

Posted by

TREVIM

Juntar entidades interessadas no desenvolvimento turístico, económico e ambiental da Serra da Lousã é o objetivo da associação Lousitânea que ontem celebrou, na vila que dá nome à serra, um protocolo de colaboração onde também figuram vários municípios.

“É necessário pensar e agir de um ponto de vista global e tendo a Serra da Lousã como um todo”, disse Paulo Silva, presidente da direção da Lousitânea – Liga de Amigos da Serra da Lousã.

Um dos objetivos do “protocolo de intenções”, assinado por cinco dos sete municípios da área montanhosa em causa, é o de “definir estratégias conjuntas para a Serra da Lousã” na preparação do próximo quadro comunitário de apoio, que vai vigorar entre 2014 e 2020.

“A grande lacuna são as ações concertadas do ponto de vista territorial”, disse Paulo Silva, realçando que os concelhos “devem empenhar-se no desenvolvimento sustentável e integrado”, através de “um plano estratégico para a Serra da Lousã” que a todos envolva.

Da área geográfica da Serra da Lousã fazem parte os municípios de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pedrógão Grande, Penela, Lousã e Miranda do Corvo, dos quais apenas os dois últimos ainda não subscreveram o acordo proposto pela Lousitânia, com sede em Góis, que está a comemorar 10 anos de atividade.

Simbolicamente, o protocolo foi celebrado no Trevim, o ponto mais alto da Serra da Lousã, com 1.204 metros, onde se unem os limites dos concelhos da Lousã, Góis e Castanheira de Pera.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.