“Homicidas” da Praia de Mira conhecem amanhã sentença

Posted by
Foto Carlos Jorge Monteiro

Foto Carlos Jorge Monteiro

O crime, que vitimou João Caetano, tem atraído ao longo dos últimos meses dezenas de populares ao Tribunal de Cantanhede. Esta curiosidade evidenciada pelos vizinhos e amigos da vítima e da sua ex-mulher (uma das principais arguidas da presumível prática de homicídio) leva a que a zona reservada ao público esteja sempre preenchida.

Aliás, os populares aproveitaram as declarações das diversas testemunhas para mostrar, a espaços, o seu desagrado relativamente à “história” que a defesa arranjou para atenuar a previsível pena da principal arguida. Maria da Nazaré, que se encontra presa preventivamente, pediu mesmo para não estar presente na leitura da sentença.

Versão completa na edição impressa

 

2 Comments

  1. Pelo que se sabe apanhou 18 anos mas deveria apanhar a pena maxima os 25, no entanto a pena divina sera' com certeza o maior castigo. Por muto que odia se o ex marido nao se mandava fazer uma coisa tao horrivel.

  2. Nao sao os 15 ou 25 anos, que e o problema, o grande problema e quando se vai à frente de Jesus para ser sentenciado (se for à Sua presenca), porque Jesus diz, nao roubaras nem mataras, e se o fizerem vao para o lugar que ninguem quer ir. Roubar, matar, cometer adulterio e jurar falso, pecados que Jesus nao perdoa.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.