“Adormecia com o meu pai ao estirador”

Posted by
DR

DR

 

| Open Player in New Window

Que mudou na sua vida com o Prémio Nacional de Ilustração?

Houve, automaticamente, um reconhecimento público grande, a nível nacional, a propósito do livro que ilustrei, “A cadeira que queria ser sofá”, de Clovis Levi.

Quando é que publica o seu próprio livro?

Mandei desenhos a uma amiga minha figueirense, Frederica Jordão, e ela está a trabalhar neles (a escrever os textos). É curioso, porque ela mostrou-me a recolha que estava a fazer e coincide tudo com o que desenhei.

Em que altura tomou consciência que queria ser ilustradora?

Estudei Design de Comunicação, em Aveiro, mas desde pequena que adormecia com o meu pai ao estirador. Isso teve, de facto, alguma influência na minha escolha. Desperto para a ilustração em 2005, na Figueira da Foz, desenhava muito. Um dia, decidi escrever ao ilustrador Nuno Valério para lhe dizer que gostava muito do trabalho dele e comecei a enviar-lhe os meus desenhos. As coisas começaram assim, muito naturalmente. Houve um momento em que mandei os trabalhos para as editoras e a “Etc” respondeu-me.

Este país é para jovens ilustradores?

Não. Era preciso dar condições às pessoas para elas poderem trabalhar e crescer.

Que tipo de condições?

Emprego na área das artes, bolsas de estudo, programas promovidos pelo Estado, que não existem. Se um ilustrador quiser uma bolsa, tem de se candidatar à Fundação Gulbenkian, porque não há bolsas estatais.

Como é que conseguiu enquadra-se na linguagem política do livro de António Jorge Pedrosa, “Crónicas d’As Beiras”, para fazer as ilustrações?

Foi a primeira vez que fiz um trabalho deste tipo. Quando comecei a ler as crónicas, assinalei as que queria ilustrar. São textos políticos, mas alguns deles estão-me muito próximos. Foi muito fácil. Encarei isto, não como uma brincadeira, mas com algum humor, e em alguns desenhos fui provocatória, contrariando o autor (risos).

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra na Foz do Mondego Rádio (99.1FM) e em www.asbeiras.pt

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.