Mais de seis centenas de pessoas assistiram ao debate na Figueira da Foz

Posted by
Foto Carlos Jorge Monteiro

Foto Carlos Jorge Monteiro

João Ataíde (PS), Miguel Almeida (“Somos Figueira”), António Baião (CDU), Jorge Monteiro (Bloco de Esquerda) e João Paz Cardoso (PCTP/MRPP) participaram, na noite de sexta-feira, no primeiro debate para as eleições autárquicas realizado no concelho, no Centro de Artes e Espetáculos (CAE). À chamada do DIÁRIO AS BEIRAS responderam mais de seis centenas de pessoas, mantendo-se na sala até ao fim.

Ficou a saber-se que o combate ao desemprego, o turismo, o comércio, o ordenamento do território e a gestão financeira da autarquia são alguns dos assuntos transversais às cinco candidaturas. Mas, sem dinheiro, nos próximos mandatos, pouco mais poderá ser feito do que gerir a dívida e as expetativas.

Subjugada ao Plano de Saneamento Financeiro (PSF) e à Lei dos Compromissos, que limita ainda mais a comprimida margem financeira da autarquia figueirense, nenhum candidato às próximas eleições autárquicas ousa incluir obras na sua lista de promessas eleitorais. Portanto, adivinha-se que, na Figueira da Foz, as obras do regime sejam, durante muito tempo, uma prática do passado.

O atual executivo herdou uma dívida de cerca de 84 milhões de euros (empresas municipais incluídas), situando-se, neste momento, nos 69 milhões de euros. Por isso, o próximo mandato vai continuar com a sua ação limitada pelo PSF. Este é, aliás, um dos temas que vem preenchendo o debate político da Figueira da Foz nos últimos anos e que também foi debatido no CAE.

(Ver notícia completa na edição impressa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.