Arouca volta a ter o seu principal momento de partilha na Feira das Colheitas

Posted by

Vindimas DR

O centro de Arouca recebe de quinta-feira a domingo a Feira das Colheitas, apontada como o principal momento local de partilha comunitária e que desde a altura da II Guerra Mundial divulga o melhor se produz no concelho.

A 69.ª edição do evento conta com a participação de cerca de 80 expositores e o programa de animação inclui concursos de gado, desfiles de animais, competições de broa e provas de vinho, além de concertos por Quim Barreiros e Os Azeitonas, música e danças tradicionais, passeios de BTT, uma desfolhada e várias exposições de pintura, fotografia, escultura e máquinas agrícolas.

Toda essa oferta está concentrada no Mosteiro de Arouca, na praça Brandão de Vasconcelos e noutros recintos do centro da vila, sendo que, para o presidente da Câmara Municipal, uma das principais propostas do programa será o desfile etnográfico de domingo à tarde, com açafates e “dezenas de carros de bois muito bem decorados – como muitas pessoas de fora do concelho nunca viram na vida”.

José Artur Neves defende que é por essa aposta “no tradicional, no autêntico e no que corre o risco de desaparecer” que a Feira das Colheitas representa para a comunidade de Arouca “o principal momento de partilha das suas raízes e dos fatores de trabalho e atividade que caracterizam a identidade da terra”.

“Saímos à rua e revemos rostos que, muitas vezes, só nesta altura do ano é possível reencontrar”, garante o autarca. “A Feira das Colheitas é algo nosso e transmite bem a mensagem de que, apesar das contrariedades e das dificuldades, podemos dar uma resposta positiva à altura [da conjuntura atual]”.

José Artur Neves recorda que as origens do evento remontam há quase 70 anos, quando, perante campos abandonados, a desvalorização da etnografia e o desânimo da população face a uma crise sem precedentes, o Grémio da Lavoura de Arouca lançou a primeira edição do certame e assim incentivou uma nova dinâmica nas terras arouquenses.

O concurso de Melhor Seara, por exemplo, motivou um aumento significativo das áreas cultivadas, pelo que, segundo fonte da Câmara de Arouca, o concelho passou em poucos anos da condição de município deficitário na produção de cereais à de exportador na mesma categoria.

“Hoje voltamos a sentir o fantasma da crise”, admite José Artur Neves, “mas a Feira das Colheitas é a prova viva de que é possível prosperar, juntando esforços e estabelecendo um objetivo comum”.

A Feira das Colheitas de 2013 tem início esta quinta-feira, às 09H30, com o Concurso nacional de Raça Arouquesa promovido pela Cooperativa Agrícola de Arouca. Mais detalhes sobre a programação completa das diversas exposições e feiras que integram o evento podem consultar-se em www.feiradascolheitas.com.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.