Opinião – Não é justo!

Posted by

10012012 JOAO SILVA

João Silva

No momento em que tanto se fala nos bombeiros, no mérito da sua ação e do apoio que lhes é devido, não posso deixar de expressar o sentimento de injustiça perante a exiguidade dos apoios que os Bombeiros Voluntários de Coimbra recebem e aquilo que é a sua atividade quotidiana.

Não me vou alongar sobre o diminuto apoio dos cidadãos, instituições e empresas de Coimbra, até porque o tenho feito repetidamente e não quero que perpasse qualquer ideia de oportunismo, face ao momento que se vive, mas não posso deixar de referir que estamos a chegar ao fim do mês de Agosto e de que ainda não recebemos este ano qualquer apoio financeiro da Câmara, apesar de devidamente protocolado e de termos vir a cumprir, desde o primeiro dia do ano, com aquilo que nos comprometemos.

Neste, que é um tempo de grande exigência e de grandes dificuldades financeiras, em muito determinadas pela participação ativa no combate do nosso Corpo de Bombeiros aos inúmeros e violentos incêndios florestais, apenas nos sentimos amparados por palavras.

Nem do apoio protocolado com a Câmara para o projeto das obras do Quartel recebemos até ao momento a importância que estava prevista.

Não é o tempo nem o momento para dizer mais, mas não posso deixar de expressar um sentimento de profunda injustiça, em nome de uma Direção cujos membros são todos voluntários, não recebem honorários de qualquer espécie, nem usufruem de qualquer regalia pelas funções que desempenham e que assumem a preocupação de garantir a operacionalidade de uma Corporação de Bombeiros.

Caros sócios e amigos, estamos cansados de muitas palavras simpáticas e de poucos gestos de apoio real e sabemos que passada esta fase critica de incêndios os Bombeiros Voluntários de Coimbra e os seus problemas serão rapidamente esquecidos, por isso esta mensagem num dia de intenso calor e de grandes dificuldades financeiras.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.