Timorense inventa novo biodiesel em investigações na Universidade de Aveiro

Posted by

O primeiro timorense a concluir o doutoramento em Portugal, Samuel Freitas, desenvolveu um biodiesel a partir de sementes de pinhão-manso e nogueira de Iguapé, árvores nativas de Timor-Leste, anunciou esta terça-feira a Universidade de Aveiro.

O biodiesel, fabricado a partir de óleos vegetais extraídos de sementes do pinhão-manso e da nogueira de Iguapé, árvores nativas presentes em grande escala por todo o país, “poderá ser usado não só pelo parque automóvel como também para a produção de eletricidade”, explica Samuel Freitas.

O recém-doutorado timorense revela que desenvolveu a investigação precisamente a pensar numa forma barata, eficaz e limpa de obter combustível que possa ajudar a produzir energia elétrica.

“Fui incentivado a desenvolver este tema pois parte da ilha ainda não tem eletricidade”, diz Samuel Freitas, adiantando que a metodologia que utilizou “pode perfeitamente ser usada em Timor numa escala industrial”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.