“Também contribuímos para a promoção da cidade”

Posted by
Foto Jot'Alves

Foto Jot’Alves

 

| Open Player in New Window

Se o seu mandato terminasse hoje, que marca deixava na Magenta?

Considero que esta direção tem sido bastante dinâmica em eventos que têm promovido a arte dos seus associados, e não só, porque temos realizado iniciativas em que também participam artistas não associados. Temos levado a arte dos nossos sócios a diversos locais, na Figueira da Foz, em várias localidades do país e em Espanha, nomeadamente na Ciudad Rodrigo e Salamanca. Quando saímos da Figueira, considero que também estamos a contribuir para promover a cidade, porque alguns artistas são apaixonados pela Figueira e pintam muito a cidade nas suas obras.

De que forma a cidade reconhece essa promoção?

O reconhecimento será, no fundo, visitar as exposições que fazemos. Da parte das entidades, temos o apoio da câmara, que é um grande parceiro. Se não fosse o apoio da câmara, a associação não podia existir. E temos, também, o apoio da Junta de S. Julião.

Pagam renda, na galeria da esplanada Silva Guimarães?

Esse é o grande apoio da câmara, porque a associação não teria condições para pagar renda, naquele local ou noutro.

O grande legado da Magenta destes primeiros 10 anos é a sua determinação em continuar a existir?

Sim. A associação nasceu, e mérito seja atribuído a quem a fundou e a quem a tem trabalhado; não só aos corpos sociais, mas também a todos os sócios que colaboram. Portanto, temos de, naturalmente, reconhecer a participação de todos.

Quais são as perspectivas para o futuro?

As perspetivas são poder dar continuidade à existência (da associação), continuar com este objetivo de divulgar a arte, conseguirmos melhorar algumas coisas que têm de ser melhoradas, para as quais a capacidade económica é muito importante. Mas vamos ver o que é que nos espera.

Os artistas estão a atravessar dificuldades com a atual conjuntura económica?

Qualquer artista plástico que viva exclusivamente das artes terá algumas dificuldades. Custa-me estar a falar sobre a vida de outras pessoas se elas não partilharam nada comigo.

 Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra na Foz do Mondego Rádio (99.1FM) e em www.asbeiras.pt.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.