Ricardo Morgado fala em interesses geopolíticos nos jogos universitários

Posted by

 

RICARDO

O presidente da Associação Académica de Coimbra (AAC) lamentou que a geopolítica se tenha sobreposto a outros valores na atribuição da organização dos Jogos Europeus Universitários de 2016 a Zagreb, em detrimento da cidade do Mondego.

Para Ricardo Morgado, a geopolítica sobrepôs-se “ao que realmente interessava nesta escolha – o desporto, o compromisso, o legado, o mérito e os estudantes”.

“Foi uma grande oportunidade para a academia, a Universidade, a cidade e o país se unirem à volta da grande causa do desporto e acima de tudo dos estudantes”, salientou o líder estudantil, num comunicado.

O presidente da AAC integrou a comitiva portuguesa que participou sábado em Ljubljana (Eslovénia) na reunião que decidiu Zabreb (Croácia) como a cidade organizadora dos Jogos Europeus Universitários de 2016.

A representação nacional foi chefiada pelo secretário de Estado do Desporto, Emídio Guerreiro, e incluiu também o presidente do município de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, o reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, e o presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, Bruno Barracosa.

Segundo o presidente da Câmara de Coimbra, “esta foi uma candidatura que, como nunca antes, uniu a academia, a cidade e o país”.

(Agência Lusa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.