Sítio arqueológico do Cabeço das Fráguas, na Guarda, em processo de classificação

Posted by
DR

DR

O sítio arqueológico do Cabeço das Fráguas, no concelho da Guarda, está em vias de classificação, segundo um anúncio hoje publicado em Diário da República (DR).

O anúncio refere que a decisão de abertura do procedimento de classificação “teve por fundamento o elevado interesse científico deste sítio arqueológico, que cedo assumiu papel de destaque na geografia física e religiosa das comunidades proto-históricas da região”.

“Comprova-o não só a longevidade da sua ocupação, desde os últimos momentos do Bronze Final até ao século I, como também a vitalidade do uso deste espaço no âmbito cultural”, acrescenta.

No Cabeço das Fráguas, sito na freguesia de Benespera, concelho da Guarda, a 1.015 metros de altitude, existiu um santuário onde se encontra uma inscrição rupestre que descreve a oferenda de vários animais a diversas divindades.

“Trata -se de um povoado fortificado com duas linhas de muralha bem definidas, registando-se no recinto da acrópole um espaço presidido por uma inscrição rupestre em língua lusitana, referente à realização de um ato sacrificial a várias divindades indígenas, encontrando-se igualmente documentado a posterior continuidade do culto de uma das divindades indígenas aí mencionadas, já inteiramente de acordo com os cânones romanos”, segundo o anúncio publicado em DR.

O caráter extraordinário do sítio prende-se “com o facto de colocar em contexto, num espaço frequentado desde o início do século VIII-VII a.C. até final do século I d.C., diversos aspetos da religiosidade indígena que habitualmente se registam apenas de forma isolada”, refere.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.