Está livre de perigo o homem que ficou meio enterrado em aluimento de terras

Posted by
Foto Carlos Jorge Monteiro

Foto Carlos Jorge Monteiro

Está livre de perigotrabalhador que ficou soterrado ao início da tarde de segunda-feira, dia 20, em obras numa vala, em Coimbra. Sofreu vários ferimentos graves, está internado nos HUC,  mas “não corre perigo de vida”, sublinhou fonte da PSP.

Com 57 anos, a vítima “estava dentro de uma vala, a alinhar manilhas” nas obras dos arruamentos do bairro de residências universitárias construídas junto ao Instituto Pedro Nunes (IPN), quando “um camião carregado com pó de pedra” se aproximou e causou o aluimento solo.

“A carga caiu sobre o homem, que ficou soterrado até ao peito”, adiantou a fonte.

Toda a informação na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de dia 21 de maio

One Comment

  1. Carlos Gabirro says:

    Existem vários sistemas para a contenção de terras, designados por sistemas de entivação. O seu objectivo é precisamente evitar os prejuízos resultantes do desprendimento imprevisto de terras aquando da abertura de valas (na generalidade dos casos, são até de instalação obrigatória em valas a partir de 1,20mts de profundidade – ver Título V do Decreto nº 41821, de 11 Agosto de 1958 (não é erro, o Decreto é mesmo de 1958).
    Se o comum dos cidadãos não têm de saber isto, os responsáveis e actores na construção civil e obras públicas têm o dever de o saber e mais, de o praticar.
    Não o fazendo, devem ser responsabilizados a todos os níveis – criminal, contraordenacional, civil e até profissionalmente.
    É a segurança, a saúde, o futuro e mesmo a vida de seres humanos que são de uma forma despudorada colocados em risco.
    .

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.