MP recorre para a Relação de Coimbra no caso que envolve Paulo Júlio

Posted by

160208 PALACIO DA JUSTICA EM COIMBRA LUIS CARREGA

O Ministério Público (MP) anunciou ter interposto recurso à decisão judicial de não levar a julgamento o antigo presidente da Câmara de Penela e ex-secretário de Estado da Administração Local Paulo Júlio.

Paulo Júlio foi na terça-feira ilibado pelo Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra da alegada prática, enquanto presidente da Câmara de Penela, de um crime de “prevaricação de titular de cargo político”.

Ontem, em comunicado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou que o MP rejeita o teor do despacho.

“O Ministério Público, logo após a prolação do despacho de não pronúncia ontem [terça-feira] proferido no Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, respeitante ao antigo presidente da Câmara Municipal de Penela, engenheiro Paulo Júlio, não se conformando com o teor do mesmo, interpôs em ata recurso para o Tribunal da Relação de Coimbra”, lê-se na nota da PGR enviada às redações.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.