Alunos encerram Porta Férrea contra a austeridade

O presidente da direção–geral da Associação Académica de Coimbra (DG-AAC) diz que é chegada a hora de a Universidade de Coimbra assumir “uma posição clara” sobre os sucessivos cortes no financiamento.

“Apelamos a que a UC não seja condescendente com esta situação”, exortou Ricardo Morgado, ontem, durante uma conferência de imprensa em que apresentou a posição da estrutura associativa face ao Orçamento de Estado para 2013.

De acordo com o dirigente estudantil, este orçamento reforça “a insustentabilidade da situação em que o ensino superior e os estudantes portugueses se encontram”.

“Estamos certos que os novos cortes anunciados poderão conduzir a situações extremas e imediatas de cortes nos recursos humanos, ou mesmo de fecho de instituições”, alertou.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.