Abandono da floresta torna incêndios menos previsíveis

Posted by

O abandono da floresta e as alterações climáticas tornaram a propagação dos incêndiosmenos previsível”, explicando alguns dos acidentes em que morreram bombeiros, disse na segunda-feira o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Soares.

“Temos uma floresta maltratada, abandonada e sem planeamento”, declarou Jaime Soares à agência Lusa, a propósito de vários acidentes graves em que bombeiros faleceram ou ficaram feridos.

Na sua opinião, o estado de abandono a que chegou a floresta portuguesa “demonstra que há falta de coragem” do Estado e das autoridades em geral “para fazerem cumprir muitas leis”.

Existe em Portugal “uma floresta que nem cadastro tem, nem planos de prevenção”, lamentou, defendendo um incremento da plantação de espécies autóctones de folha caduca, como o carvalho e o castanheiro, em detrimento de árvores “altamente inflamáveis”, designadamente o eucalipto e o pinheiro.

O líder da LBP, que desde a juventude está ligado à atividade dos bombeiros, entende que alguns dos acidentes que vitimaram nos últimos anos membros de diferentes corporações envolvidos no combate aos fogos se explicam pela violência dos incêndios e pela imprevisibilidade da sua progressão no terreno.

Nessas situações, os bombeiros “não atuaram por aventureirismo, nem falta de conhecimentos”, sublinhou.

Ver versão completa na edição impressa

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.