“Verão não vai ser a tábua de salvação” da restauração em Portugal

Posted by

O secretário-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) alertou hoje que “o verão não vai ser a tábua de salvação” do turismo e que o terceiro trimestre vai agravar a situação do setor.

“Temos de ter presente que, não obstante alguma movimentação em determinadas regiões do país, é reconhecido que esse fluxo turístico, embora em quantidade, está a consumir muito menos”, afirmou à Lusa o secretário-geral da AHRESP, José Manuel Esteves, salientando que há “uma quebra da receita efetiva”.

Na semana passada, terminou o prazo para o pagamento do IVA do segundo trimestre, que a AHRESP espera que não tenha sido “tão doloroso como o primeiro”, ainda que o gabinete de crise da associação esteja “cheio de pedidos de ajuda”, estando para vir o terceiro trimestre que será “o pior de todos”.

“As tesourarias das nossas empresas já estavam descapitalizadas. Se há um pequeno balão de oxigénio neste segundo trimestre é em determinadas regiões do país, por isso a nossa expectativa não é positiva sobretudo para aquelas regiões que funcionam ao contrário da procura turística, as zonas do interior, a região centro que está a passar um mau bocado com a problemática das SCUT e também das questões do mercado espanhol”, declarou José Manuel Esteves.

A associação encomendou um estudo sobre as quebras do setor, que deverá ser entregue ao Governo no início de setembro, para “que se reconheça que o aumento da taxa do IVA foi ‘a gota de água’ sobre a queda do consumo e a crise que assola a economia”.

Apesar da situação negativa, o secretário-geral da AHRESP disse-se confiante nas negociações que estão a decorrer com o Governo no sentido de tomar medidas para a defesa do setor do turismo, nas suas várias vertentes, incluindo o regresso do IVA para a taxa intermédia de 13 por cento.

“Até que o Governo demonstre com clareza que não é recetivo às nossas preocupações, estamos confiantes de que saberá responder positivamente aos argumentos todos que a AHRESP apresentou até agora e reconheçamos que os cenários todos que a AHRESP apresentou foram amplamente confirmados”, referiu José Manuel Esteves.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.