Governo vai estudar medida equivalente ao corte dos subsídios para todos os portugueses em 2013

Posted by

D.R.

O primeiro-ministro afirmou hoje que o Governo terá de encontrar “uma medida em termos orçamentais equivalente” ao corte dos subsídios de Natal e férias que “seja alargada a todos os portugueses”.

Pedro Passos Coelho reagia à decisão do Tribunal Constitucional (TC) que considera “inconstitucional” o corte dos subsídios de Natal e de férias.

“Temos de encontrar uma medida em termos orçamentais equivalente a esta [o corte dos subsídios] e que não pode deixar de respeitar esta medida do Tribunal Constitucional e que seja alargada a outros portugueses que não os funcionários públicos e os pensionistas”, disse o chefe do Governo à entrada do Teatro Politeama, em Lisboa, para assistir à estreia do musical “Uma noite em casa de Amália”, de Filipe La Feria.

Questionado pelos jornalistas qual será a medida, Passos Coelho afirmou que “será estudada com o tempo” e que não será apresentada “nem daqui a quinze dias ou um mês”.

“Terá de se observar bem o sentido do acórdão” do TC, sublinhou Passos Coelho, que disse que será “equacionada no contexto do Orçamento de Estado de 2013”.

2 Comments

  1. Portugal é só de alguns ! As pessoas do sector privado estão fartas deste regabofe. De manter esta gentalha que se serve do País. Nós não temos sindicatos a defender-nos, mas o tiro vai sair-vos pela culatra. As nossas familias estão a passar dificuldades para que os mafiosos de Portugal, possam viver à larga.
    Ainda não tocaram em nada do que deviam: Reduzir custos com administração central / Reduzir custos com administrações regionais / Eliminar rendas criminosas com empresas que até já não do estado.
    A escravidão tem limites. Neste momento somos um rebanho de gado que é mantido para alimentar cada vez mais mafiosos. Vão trabalhar, e tenham vergonha na cara.

  2. antónio marques says:

    Este Primeiro Ministro Passos Coelho
    Está pior que o Salazar
    Quando àbre a caça ao Coelho ????

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.