Câmara de Coimbra dá mais meio ano mas nega pagar trabalhos a mais no Convento de S. Francisco

Posted by

Arquivo - Luís Carregã

A descoberta de uma extensa necrópole, na área em obras do Convento de S. Francisco, atrasou a empreitada do futuro centro de convenções em mais de meio ano.

Por isso, a empresa adjudicatária pediu prorrogação do prazo, em 180 dias, e, também, o reembolso de 336 mil euros que diz ter gasto com os trabalhos a mais, “sem prejuízo dos demais sobrecustos ainda a apurar”. Em resposta, a câmara vai autorizar mais meio ano de obras (até abril de 2013), mas nega pagar aquela verba.

A situação vai ser, hoje, objeto de discussão e deliberação pelo executivo municipal de Coimbra. Em causa um pedido de prorrogação de prazo e de ressarcimento financeiro por trabalhos não previstos, solicitados pela empresa MRG, a quem foi adjudicada a empreitada do Centro de Convenções e Espaço Cultural do Convento de S. Francisco.

Versão completa na edição impressa

3 Comments

  1. João António says:

    Acho bem que a CMC não pague! Não se fazem orçamentos!!?? Obras faraónicas e a chulice de sempre!!

  2. João António, trabalhos não previstos é precisamente o que o nome diz, não previstos. Logo não podiam nunca ser orçamentados à partida.

  3. João Martins says:

    Se não baterem o pé a estes senhores, chegamos ao fim com uma derrapagem de 100% no mínimo!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.