Serpa Oliva deixará Parlamento caso as obras do Metro Mondego não prossigam

Posted by

Foto Carlos Jorge Monteiro

O deputado do CDS-PP, João Serpa Oliva, admitiu ontem ao DIÁRIO AS BEIRAS que caso o Governo opte por não avançar com as obras do Metro Mondego deixará o cargo que exerce na Assembleia da República.

Segundo o deputado popular, a garantia dada pelo líder do partido Paulo Portas, à entrada para o comício de 29 de maio de 2011 em Coimbra, “é para cumprir”. “Faz parte da minha personalidade”, frisou.

A decisão foi tomada na passada semana quando os autarcas dos três concelhos confrontaram o deputado com a ausência do Governo na recém-criada comissão de revisão do projeto e na última assembleia geral da sociedade Metro Mondego.

De acordo com Serpa Oliva, os presidentes dos dois partidos da maioria governamental garantiram na campanha eleitoral de 2011 que a obra iria prosseguir, apesar das dificuldades financeiras do país. “O Metro tem de ser uma realidade. Não o digo que seja já na sua totalidade, mas tem que ser esse o objetivo final”, disse, lembrando que esta posição já foi comunicada aos dirigentes nacionais do seu partido.

Versão completa na edição impressa

 

One Comment

  1. José Felizardo says:

    Se o Sr Serpa Oliva sair da assembleia da repùblica como dis será um homem de coragem,mas os deputados dos outros partidos ,incluindo PSD que foram eleitos pela região do Metro Mondego também deviam ter a mesma coragem e abandonar a assembleia da república

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.