Homenagem ao mais antigo filarmónico da Figueira da Foz

Posted by

Nicolau dos Santos Fonseca, 87 anos, é o filarmónico do concelho da Figueira da Foz que se mantém no ativo há mais tempo. Aliás, já perdeu a conta aos anos da sua carreira musical. “Acho que comecei em 1940. Ou talvez em 1945…”, diz o músico ao DIÁRIO AS BEIRAS.
A pandeireta foi o seu primeiro instrumento, que tocou no Ateneu Alhadense. Depois, trocou o instrumento de percussão por um de sopros, o clarinete. Mais tarde viria a substituir este por outro da mesma família, o saxofone alto. Do alto da sua madura idade, Nicolau Fonseca afirma, com espontâneo sentido de humor: “sinto-me um jovem músico de 87 anos”.
Mas não é só na música que o octogenário continua ativo. Ele também é proprietário de uma das últimas e mais antigas tabernas da Figueira da Foz, onde passa os seus dias, atrás do balcão. A sua octogenária juventude permite-lhe ainda continuar a tocar na filarmónica da Sociedade Boa União Alhadense.
O músico da banda de Alhadas foi homenageado pela Confederação Nacional das Coletividades, sábado à noite, no Casino Figueira. Foi mais uma homenagem, entre as diversas que já lhe fizeram. Recorde-se que a Câmara da Figueira da Foz atribui-lhe, recentemente, uma medalha de mérito.
(Artigo completo na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS)

Autor: Jot´ Alves

4 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.