Museu Machado de Castro pronto para mostrar todo o seu esplendor (com fotos)

Posted by

 

Agora, ao que tudo indica, a reabertura total do renovado Machado de Castro, está mesmo para breve, pronto a projetar Coimbra a nível nacional e internacional. Mais de uma década depois de iniciado o processo que resultou naquela que é a mais ampla e profunda requalificação de um espaço museológico em Portugal, o Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra, está pronto para mostrar toda a magnificência e esplendor dos dois mil anos de história que contam o edifício e as suas coleções.

Ontem, Dia da Europa, numa visita a propósito da comparticipação de 1,5 milhões de euros pelo Mais Centro, o “novo” museu – centenário em 2011 – deu-se a conhecer no percurso expositivo já concluído e pela voz experiente e profundamente conhecedora da sua diretora, Ana Alcoforado.

E todos puderam admirar o trabalho “hercúleo” concretizado por uma equipa a integrar 32 elementos – que tratou mais de noventa por cento das peças em exposição –, num projeto com o custo total de cerca de 12 milhões de euros.

Entre os visitantes ilustres, para além de Norberto Pires, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), entidade administradora do Mais Centro, encontravam-se o diretor-geral do Património Cultural, Elísio Summavielle, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, o reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, e o presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado.

Aos jornalistas, concluída a visita, Elísio Summavielle garantiu que o Museu Machado de Castro – a mostrar ao público, desde 2009, o seu magnífico criptopórtico romano – vai reabrir na sua totalidade “entre o verão e o outono”, uma vez que “tudo está praticamente concluído”, restando apenas para resolver “questões relacionadas com a sinalética e a identificação das coleções”.

No mesmo sentido, Ana Alcoforado, que confirmou – como, aliás, ontem ficou demonstrado –, a conclusão de todo o projeto de museografia, apontou a “importância daqueles procedimentos, que demoram sempre algum tempo”.

Norberto Pires, apontando como exemplo a visita a um museu no Dia da Europa, destacou a necessidade de um país como Portugal “contar com aquilo que vale, as pessoas, a sua história, a sua cultura”, para, desta forma reforçar a “competitividade” e ultrapassarmos “as dificuldades em que estamos”.

 

4 Comments

  1. Erasmus de Madrid says:

    Uds sólo hablan,hablando no se paga las deudas a los españoles, sólo hablan de fútbol y tgv y metro y ahora el museu es hilariante, es pura hipocresia.Los asuntos improductivos cómo el fútbol, no tienen nada que ver com las cosas que realmente importan como es el caso de la mucha deuda que tiene Portugal em áreas, como la Sanidad, la Banca, el donativo español para el rescate portugués etc, etc.Ud no es capaz de diferenciar el "culo de las cuatro témporas"

    • Desiderius Erasmus says:

      Caro "Erasmus de Madrid" (e não de Roterdão…), el "culo de las cuatro témporas" não tem nada a ver com a notícia em causa, que se refere à reabertura do Museu Machado de Castro… Se calhar é a falta de sono… Essa conversa de "hablando no se paga las deudas a los españoles" é tipica de falta de mundo… Era excelente ver "los españoles" a resolver as suas "deudas" em relação à Galicia, Euskadi, Catalunya, etc… Os teus objectivos de aluno "Erasmus" deviam ser mais tipo "phd em abrir os olhos"…

    • Pobresito Erasmus: a quién veo todos los días hablando con los codos son los españoles ! Pero con una tasa de desempleo de casi el 30% ! Y todos los días al borde del rescate del FMI !!!! Y todos los días a la pierna com separatistas !!!

      ¿Me entiende usted cabeza de un culo?

  2. AntonioSilveira says:

    Parabéns! Excelente trabalho e melhor resultado! Votos para que este importante investimento constitua mais um atractivo dignificante da nossa bela cidade.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.