IPG desenvolve aplicação para rastreio do cancro da pele através de telemóvel

Posted by

Uma aplicação para rastreio do cancro da pele através do telemóvel está a ser desenvolvido no Instituto Politécnico da Guarda (IPG), com o objetivo de possibilitar a deteção precoce da doença.

Carlos Carreto, professor de engenharia informática do IPG e responsável pelo projeto, disse à agência Lusa que a ferramenta em preparação pretende auxiliar “no auto-exame de sinais de pele, de modo a verificar se os mesmos apresentam caraterísticas anómalas que podem significar que se está ali a desenvolver algum tipo de cancro”.

 

A aplicação, concebida para smartphones e para a plataforma Android, surgiu no âmbito de um trabalho no mestrado em Computação Móvel, lecionado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPG.

É baseada “num dos métodos de auto-exame muito conhecido”, a chamada regra ABCDE, que consiste na análise das caraterísticas da assimetria, borda, cor, diâmetro e evolução ao longo do tempo das lesões pigmentadas da pele, explicou Carlos Carreto.

“A regra diz que qualquer desvio em relação à norma de qualquer uma destas caraterísticas deve ser interpretado como o aumento do risco de se tratar do cancro de pele”, observou.

Carlos Carreto referiu que o objetivo do sistema não é substituir os profissionais de saúde, mas apenas ajudar as pessoas mais propensas a sofrerem de cancro de pele a contactarem o dermatologista, caso notem “alguma coisa de anormal” após o auto-exame.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.