IdealMed abriu ao público com mais de 30 valências

Posted by

 

A expetativa sobre a forma como vai funcionar a IdealMed – Unidade Hospitalar de Coimbra (UHC), numa altura em que os dois grandes hospitais públicos estão em processo de reestruturação e fusão dos serviços de urgência, levou centenas de convidados a comparecer na cerimónia, onde puderam conhecer as instalações.

“Este hospital é um projeto para todos”, sublinhou o diretor da IdealMed, primeiro grande hospital privado de Coimbra, ontem inaugurado.

José Alexandre Cunha acrescentou que, “consciente das dificuldades do país, criámos condições de democratização da prestação dos cuidados de saúde”, o que passa por acordos com subsistemas e seguros de saúde, mas também por uma espécie de cartão de associado.

Por isso, afirmou que “compete à gestão desta unidade hospitalar organizar formas de pagamento dos serviços”, mostrando-se desde já disponível para integrar o programa SIGIC, para recuperação das listas de espera em cirurgia.

Por seu lado, a disponibilidade permanente das urgências, 24 horas, bem como a maternidade, com dois blocos de partos uma Unidade de Cuidados de Neonatologia, foi destacada pelo diretor clínico, Carlos Robalo Cordeiro.

O médico, que se tem vindo a distinguir pelo seu trabalho em pneumologia, sublinhou ainda a importância de um auditório existente na instituição, com 130 lugares, destinado à formação e investigação, e que ontem recebeu o nome de Vilaça Ramos.

Embora sem ter falado durante a cerimónia, o investidor privado que fez nascer toda a estrutura, Carlos Dias, não deixou de escrever uma mensagem afirmando que “é nossa preocupação tudo fazer para que nos conheçam…, mas trabalhamos seriamente para sermos dignos de ser conhecidos”.

Acrescenta ainda que “não nos submetemos ao passado, mas projetamo-nos com entusiasmo num futuro que nos pertence”.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Barbosa de Melo, enalteceu o “grande empreendimento privado”, desafiando o projeto a crescer, de modo a “gerar valor e emprego”.

O autarca sublinhou a capacidade de atração da cidade no setor da saúde, acrescentando que o investidor, “que nem sequer é conterrâneo, viu aqui um potencial de negócio”.

Para além das valências clínicas e maternidade, a IdealMed dispõe de um centro de atendimento a sinistrados e uma unidade de medicina familiar, complementadas com um laboratório de análises clínicas, um centro de radiologia e medicina nuclear, alcançando os 500 profissionais.

 

António Rosado

antonio.rosado@asbeiras.pt

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.