Carruagens e locomotiva voltam a fazer ligação Intercidades em Castelo Branco

Posted by

Cerca de seis meses depois de terem deixado de circular na Linha da Beira Baixa, uma composição com carruagens e locomotiva voltou esta terça-feira a fazer a ligação Intercidades, que desde novembro passou a ser realizada por automotoras.

A mudança foi recebida com agrado pelos passageiros e publicitada na rede social Facebook, na Internet: “hoje vou bem sentado e tenho cortinas nas janelas”, referiu José Belchior, empresário do Fundão, à agência Lusa, numa alusão ao conforto superior das carruagens.

O conforto das automotoras tem sido alvo de críticas de passageiros e instituições.

Os passageiros do Intercidades, que partiu às 07:35 da Covilhã com destino a Lisboa, foram informados de que “a automotora tinha avariado e por isso a viagem se fazia em carruagens e locomotivas”, referiu aquele cliente habitual do serviço da CP.

Fonte do gabinete de comunicação da CP disse à agência Lusa que uma das automotoras que desde novembro fazem o serviço Intercidades estava em manutenção e que a situação não é nova, não estando em causa a qualidade do material circulante.

(Texto: Agência Lusa)

2 Comments

  1. Só quem ainda não viajou nelas (automoras) é que não sabe a qualidade! Bancos Rijos, cortinas transparentes, falta de isolamento dos vestíbulos que no inverno faz entrar um caloroso gélido ar do exterior! Para não falar que são autenticas bailarinas, e foram feitas para serviço REGIONAL e não intercidades!

  2. Domingos Correia says:

    O COMBOIO QUE TEMOS E QUE NÃO MERECEMOS

    Tenho lido algumas notícias sobre a alteração dos meios circulantes ferroviários da linha da Beira Baixa. Recentemente viajei no intencidades entre Vila Franca de Xira e Castelo Branco, com esta testemunhei o desconforto deste comboio que em meu parecer não foi feito para ser utilizado em grandes distâncias, como é o caso da linha da Beira Baixa.
    Estas carruagens são estreitas, bancos pequenos e muito duros, sem qualquer flexibilidade, suspensão inexistente, não tem qualquer tipo de isolamento, enfim!
    Os utentes desta linha não mereciam este tremendo castigo, de voltar aos anos 60 do século passado circulando em comboios idênticos ou inferiores.

    Castelo Branco 29/05/2012

    Domingos Martins Correia

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.